Digite seu e-mail abaixo, e alavanque sua vida – e seu negócio – para o próximo nível!
* Anti-SPAM: Seus dados nunca serão vendidos nem repassados para terceiros.

thumb-faturar-produtos-digitais
Estilo de Vida Negócios

Hotmart ACE: Palestra sobre Como Faturar Alto com Produtos Digitais

Por

Mediante ao recente, e crescente, mercado de serviços e produtos digitais no Brasil, não sobram mensagens com perguntas sobre técnicas e estratégias de como vendê-los…

Dentre a vasta gama de mensagens que recebo, uma pergunta se faz quase sempre presente…

Que é justamente a: “Como faço para vender um produto digital (e faturar alto)?”

Há algumas semanas atrás, publiquei um vídeo com 3 dicas infalíveis de como aumentar as vendas pela internet

No entanto, foi visto a grande interesse em saber mais detalhes e estratégias para de fato faturar alto com eles.

Palestra Sobre Como Faturar Alto Com Produtos Digitais:

Nesta palestra-aventura, gravada ao sul da ilha de Koh Samui, Tailândia, você aprenderá como faturar alto com produtos digitais próprios ou de terceiros.

Coloque essa palestra no seu site (copie e cole o código HTML)

Os principais tópicos que você aprenderá durante a palestra épica são:

  • A estratégia de 5 fases para vender produtos digitais com alta eficácia;
  • Os pré-requisitos necessários para implementar essa poderosa estratégia;
  • Uma visão rápida do estilo de vida possível – ao se dominar essa técnica;
  • Recursos e ferramentas disponíveis para a implementação;
  • E muito mais

Referências e ferramentas mencionadas na palestra:

Todo o sucesso depende do seu foco – no que realmente é importante para VOCÊ ao longo prazo -, e de como você gasta o seu tempo e sua energia.

E agora tenho duas perguntas para você…

O que você achou da estratégia de 5 fases para faturar mais alto com produtos digitais? Já utilizou ou pretende utilizá-la?

Deixe sua resposta na área de comentários abaixo.

Um forte abraço,

Marcus Lucas - Assinatura  

“O objetivo do marketing é conhecer o seu cliente tão bem que o produto ou serviço, que encaixa em seu perfil, se venda por si só. ” – Peter Drucker

Sua Transcrição: Produtos Digitais – Como Faturar Mais Alto

Marcus Lucas: Olá, hotmarters! Tudo bem? Obrigado ao João Resende e ao Mateus Bicalho, co-fundadores do HotMart, que me permitiram fazer essa palestra pra vocês! Vai ser uma palestra aventura sobre como arquitetar campanhas e promoções.

E é uma honra enorme estar aqui participando do Aprenda com Experts do HotMart! Até eu vou tirar um pouco dos óculos aqui, porque está quente. Depois eu coloco ele de novo, porque essa é uma das formas principais pra realmente alavancar o negócio e vender muito bem pela Internet e ela pode ser aplicada tanto como produtor como afiliados.

Então, eu espero que você pare, pegue uma caneta, porque essa palestra realmente vai passar conteúdos muito interessantes pra você, que quer realmente se profissionalizar nesse mercado e começar a vender.

Eu sou o Marcus Lucas, fundador do Libertação Digital.com: O lugar para você alavancar o seu negócio e estilo de vida ao máximo.

Então, agora, eu já estou me preparando, a gente vai gravar essa palestra aventura em outra praia aqui da Tailândia. Eu sou um nômade digital, e isso se dá uma parte pelo HotMart também, por ser um parceiro de negócios e ajudar também a gerenciar produtos digitais e afiliados.

Então, parabéns ao João Resende e ao Mateus Bicalho por estar desenvolvendo esta plataforma, que agora é líder no mercado brasileiro.

Eu sou nômade digital já, e isso é por causa dos negócios digitais. Por que que você deve escutar essa palestra? Então, eu sou o Marcus, como já falei, e eu já trabalho com isso já faz mais ou menos uns 3 anos, se não me engano.

Sendo nômade digital, eu não tenho uma casa, eu perambulo pelo mundo a procura de mais experiências e também negócios internacionais, e se dá, boa parte, por causa dessa parceria do HotMart gerenciar afiliados, gerenciar produtos digitais.

E agora, eu estou em Ko Samui, na Tailândia, que é uma das minhas ilhas favoritas aqui, e em um resort. E interessante que sempre quando eu vou para um resort desses, a maioria das pessoas, como vocês podem ver aqui atrás, elas são mais velhas. Já são pessoas já aposentadas.

São pessoas que já trabalharam, já estão aposentadas, já têm uma aposentadoria e agora, conseguem relaxar um pouco e ter um estilo de vida, e eu até me sinto um pouco estranho em ter agora 31 anos e poder ter esse estilo de vida muito mais cedo que muitas pessoas, e isso se dá pelo poder que é realmente empreender de uma forma profissional e não só tratar como um hobby, porque obviamente, muitas pessoas que me procuram e provavelmente procurem o HotMart só querem ganhar uma renda extra, mas essa é uma diferença enorme em ganhar apenas uma renda extra ou realmente ser um profissional e se destacar no mercado.

Então, vamos lá pra moto, que eu vou passar o conteúdo sobre como arquitetar campanhas e promoções pra vocês. Então, por enquanto, vou pegar a minha moto, caneta e papel. Tirem distrações de perto de vocês, porque eu vou passar um conteúdo que realmente eu já apliquei em um dos meus negócios e também através de informações de parceiros, pessoas que vão se destacando no mercado.

Então, pega lá, relaxa, senta e começa a anotar. Então, bora pro conteúdo.

Papel e caneta já na mão?

Então, eu vou ensinar vocês a como arquitetar campanhas e promoções em 5 passos, 5 passos principais. Antes disso, a gente vai ter alguns pré-requisitos.

Pré-requisitos aqui são 2: Um deles é que você já tenha uma audiência e já tenha uma lista. Caso você ainda não tiver uma audiência e uma lista, eu recomendo que obviamente, estude outros produtos ou serviços digitais.

Que basicamente, ter uma audiência é criar um canal, no qual você passe informações sobre um determinado nicho de mercado, e nesse canal, você vai ter pessoas que vão seguir você, vão comentar, isto pode ser um blog, por exemplo, que a gente cria informações, porque tem pessoas que comentam e seguem, pode ser um canal do YouTube, pode ser… A gente pode criar um forum, por exemplo, de discussão sobre um certo tópico.

Então, a gente está criando, formando uma audiência. Então, este é um dos pré-requisitos: Que você crie uma audiência, já tenha uma audiência formada em um nicho específico.

E a segunda é que tenha uma lista dessas pessoas, consigam o e-mail dessas pessoas, pra que você possa contatá-las quando necessário pra divulgação dessas campanhas, e assim, você pode lucrar mais e alavancar o seu negócio e o seu estilo de vida pra o próximo nível. Então, esses são os 2 pré-requisitos.

Qualquer coisa, mandem perguntas, ou procurem outros experts que saibam do assunto. E a gente também precisa, agora, saber de 2 fatores, 2 características importantes de produtos digitais, porque muitas pessoas não sabem ainda a diferença entre um produto digital perpétuo, ou que está permanentemente disponível no mercado, e um produto que abre e fecha. Então, tem várias pessoas que perguntam:

“Ah, esse produto vai abrir carrinho? Quando é que abre novas turmas?”

Então, tem 2 tipos de produtos digitais.

Esse primeiro, o perpétuo, ou permanentemente aberto ao público, pode ser, por exemplo, um livro digital, ou um treinamento em vídeo, que está sempre disponível para o público comprar.

E tem o outro, que é o que abre esporadicamente as portas pra mais alunos ou pessoas comprarem, que é bem comum, ultimamente, em produtos de treinamento e informação.

Então, qual que é a diferença principal entre esses 2 modelos de venda de produto?

É que um deles vai estar sempre aberto ao público e não tem uma escassez embutida. O que é a escassez?

A escassez é que quando alguma coisa normalmente está em falta, ela é mais apreciada. Todo mundo sabe que ouro é escasso, então, todo mundo quer jóias preciosas, carros, lamborghinis, então, tudo aquilo que é escasso, normalmente é mais apreciado.

Então, o que esses produtos digitais que abrem esporadicamente fazem é uma escassez de tempo. Eles abrem uma janela de tempo, na qual eles podem fazer aquela promoção pra ter maiores picos de vendas.

Portanto, essas ofertas que eu vou ensinar pra vocês, elas podem ser aplicadas em ambas as situações e pode ser aplicado também, tanto como afiliado como produtor, e eu já vou ensinar pra vocês.

Assim, o interessante de entender qual é a diferença em ter um produto que está sempre aberto no mercado, permanentemente aberto?

É que normalmente, quando a gente lança o produto digital, ele normalmente vai ter um pico de vendas inicial, depois, ele segue relativamente estável as vendas, só que muito mais baixas, dependendo do nicho.

Se a gente não fizer nada, as vendas podem continuar estáveis, podem decrescer ou crescer levemente. Por que isso? Por que dependendo do nicho?

É bom a gente ver, por exemplo, o GoogleTrends, que lá, a gente vê se o pessoal está procurando mais sobre aquele assunto ou menos. Então, por isso que ele pode continuar estável, decrescer ou aumentar a quantidade de vendas.

Então, esse é uma característica dos produtos digitais que normalmente estão sempre abertos, a não ser em algumas exceções, como por exemplo, guias de preparação, por exemplo, teste A/B, até o meu livro digital, que eu vendo pra mais de 60 países diferentes, que é o GraduateInJapan.com, em que ele tem pico de vendas, porque ele é um produto sasonal, ou seja, as pessoas normalmente compram em torno de 2 meses, 3 meses antes da prova acontecer.

Normalmente é estável, tendo alguns picos de venda sazonais durante certos períodos.

E os produtos que abrem e fecham, normalmente, eles têm 2 picos de venda: Que um é quando abre o carrinho pra venda, se feito bem feito as promoções, tem um pico inicial no primeiro dia, (Isso é importante. Anote!) e também tem um pico final no último dia, quando fecha o carrinho pra compras. Então, ele usa esse poder da escassez de tempo.

Ele abre uma janela de tempo pra conseguir vender mais. E por que que isso é importante?

Porque nas nossas promoções, a gente sempre recomenda, dependendo do tipo de promoção que a gente vai fazer, que a gente vai elaborar mais nessa palestra aventura, é entender que a gente pode utilizar uma janela de tempo para as nossas promoções e ofertas também, tanto como produtor como afiliado.

E isso também inclui produtos perpétuos, por exemplo, a gente pode querer fazer uma campanha como afiliado de um produto digital… de um ebook, por exemplo, que já está vendendo perpetuamente, e pode criar uma oferta com uma escassez de tempo pra aquelas pessoas que comprarem durante essa oferta, durante esse tempo, vão receber também esses bônus, ofertas adicionais.

Então, agora que a gente já entendeu como é que funciona… (Olha o que eu não faço por vocês, né? Depois, o João vai ter que me pagar uma cerveja.)

Agora que a gente já entendeu o que que é os produtos digitais sempre abertos, permanentemente abertos no mercado, e os que abrem esporadicamente, é bom a gente entender uma visão, ter essa visão geral de o que que é uma campanha, como é que a gente pode fazer uma promoção que seja eficiente.

A gente tem que pensar que se nós colocarmos uma janela de tempo, gerar uma escassez de tempo, as pessoas… a tendência é que elas comprem mais.

Então, a gente sempre tem que pensar em colocar uma janela de tempo pra nossa promoção, tanto como afiliado, que a gente pode ver se for um produto que vai ser aberto, e depois, fechado ao público, a gente pode conversar com o produtor e ver quando é que são essas datas.

Até mesmo quando é um produto digital que está sempre reaberto, a gente pode bolar as nossas próprias datas como afiliado pra vender e fazer uma oferta específica ali.

E também, como produtor, a gente pode criar produtos digitais que abrem e fecham, pra gerar escassez de tempo, e também, nós podemos gerar alguma oferta adicional a algum produto perpétuo que a gente tenha. Por exemplo, um produto digital perpétuo: A gente cria um treinamento em vídeo que está sempre aberto ao público.

Desta forma, nesse treinamento, a gente pode fazer umas ofertas de tempos em tempos, sazonais, que a gente vai também oferecer alguma coisa a mais. É importante entender isso.

Então, a gente tem esse poderoso artifício, que é a janela de compra dessa nossa oferta específica. Então, o que que a gente tem que considerar?

A escassez do tempo, que é justamente essa janela, a gente tem que considerar a escassez do preço, que é sempre interessante a gente fazer essa comparação de que quando a gente menciona de uma forma legítima que o preço vai aumentar no futuro, a tendência é que as pessoas também comprem mais, porque elas vão querer comprar quando o preço está baixo, então, vai ter uma escassez do preço.

Isso é possível aplicar de forma legítima em produtos semente, aqueles produtos piloto que a gente lança pro mercado e a gente tem um preço mais baixo, pra pegar avaliações de clientes, melhorar o produto digital, então, é possível utilizar essa escassez do preço, que ele vai subir, nesses produtos digitais.

E também funciona muito bem em promoções relâmpago de desconto, por exemplo, 50% de desconto, ou os Black Fridays. Normalmente acontecem picos de vendas muito grandes, por causa dessas reduções do preço.

Então, a gente viu que a gente tem a escassez do tempo, a gente tem a escassez do preço, e agora, a gente vai ter uma escassez de bônus, que normalmente, a gente tem que criar bônus. É a nossa oferta especial a cima daquela oferta que a gente está criando.

É muito importante a gente também criar bônus pra que a gente ofereça. E a gente tem umas estratégias interessantes nessa parte de bônus: Como é que a gente vai criar um bônus?

Vocês podem estar pensando: “Marcus, que bônus que eu faço?”

Tem várias formas.

Podemos criar materiais complementares do produto digital que a gente está promovendo, por exemplo, se é um produto de outra pessoa, teve um dos casos agora, do Tríade do Dinheiro, que eu fiquei no top 5 afiliados desse produto.

Então, o que que eu fiz nesse? Eu mapeei esse produto e vi que eu já tinha um bônus criado, que é um dos meus treinamentos, que encaixava de uma forma complementar nesse terceiro pilar, que era o Enriquecer.

Então, é importante saber que a gente pode criar bônus e pode criar livros digitais, a gente pode oferecer consultoria, você pode oferecer consultoria pra os seus clientes, você pode fazer hangouts colaborativos com os produtores daquele produto pra oferecer ainda mais valor na sua promoção e na sua oferta.

Então, a gente sempre tem que pensar na criação de bônus. Por que isso?

Porque vamos utilizar esse artifício da escassez, da janela de tempo, pra oferecer esse valor para as pessoas tomarem ação durante aquele tempo. Por que isso?

Porque se não, as pessoas procrastinam. A gente vai deixando pra depois, pra depois, e o depois vira nunca, e elas não tomam uma ação que seria boa em relação à educação delas e pra transformação pessoal delas.

Temos esses 3 pilares já, né?

Então, nesse terceiro pilar do bônus, da escassez do bônus, existem várias formas que a gente pode fazer: Uma deles é oferecer o seu bônus durante essa janela de tempo que você estabelecer, pra todos aqueles que comprarem o produto tal, que pode ser um dos seus produtos também, todos que comprarem o produto digital tal também vão receber esse bônus específico que vai ajudar você nisso, nisso e nisso.

Então, a gente tem essa promoção de “para TODOS que comprarem”, agora o mais legal que fica é que a gente pode criar mais escassez, criando, por exemplo, pra todos os 5 que comprarem, vai ter um bônus especial, que é tal coisa.

Então, por que que essa oferta dos N primeiros que comprarem vão receber o bônus?

Porque ela ajuda muito a aumentar esse pico de vendas inicial no primeiro dia de lançamento do produto, ou do lançamento da sua oferta. Então, sempre pense em fazer um bônus pra N primeiros.

E também, nós temos o bônus que a gente pode oferecer em datas específicas dentro dessa janela de tempo, por exemplo, se essa nossa promoção, ou nossa oferta, vai ser de 7 dias, ou 14 dias, ou até mesmo perpétuo, a gente pode criar um evento específico, um hangout, por exemplo, chamar as pessoas interessadas, e nesse hangout, oferecer um bônus.

E, de novo, a mesma coisa, podemos oferecer um bônus específico nesse período de tempo desse hangout, pra todos os que comprarem durante o hangout, ou também os N primeiros que comprarem durante o hangout.

Então, assim, cria mais escassez e dá mais picos de venda.

Então, agora, a gente já teve uma visão geral do que que é… como é as ofertas: Da escassez do tempo, a escassez do preço, que a gente pode fazer ela, e também da escassez do bônus. Então, agora que vem aquela nossa parte de pensar um pouco.

Muitas pessoas, provavelmente você já escutou, que normalmente os produtores que trabalham também como afiliados, eles faturam muito mais. E por que isso?

Porque eles criam conteúdo. Eles são produtores de conteúdo. Então, fica muito mais fácil de criar esse tipo de bônus para as pessoas.

Então, eu recomendo que se você é apenas um afiliado, que crie material relevante, que pode ajudar aquela sua audiência.

Muitas pessoas só querem enviar tráfego direto pra página de vendas de uma outra pessoa, ou até mesmo pra sua, mas é muito bom quando a gente começa a agregar mais valor, criando mais conteúdo, alguns de graça e alguns pagos, e assim, a gente cria mais credibilidade também.

E mesmo a gente já tendo também, por exemplo, clientes, fica muito mais fácil, porque as pessoas já confiam em você. Obviamente, isso se for um produto digital de qualidade, e você der a atenção necessária, as pessoas irão confiar mais em você, e elas também estarão mais dispostas a fazerem novas transações financeiras no futuro. Portanto, isso é bom considerar.

Então, agora, vamos começar esses passos. Só foi uma introduçãozinha e já tem 15 minutos, mas é pra você ficar em sintonia com o que eu vou ensinar pra você.

O primeiro passo pra você vender com sucesso qualquer produto é: Tendo esse canal de audiência, que a gente colocou como pré-requisito lá no início, é conhecer a sua audiência.

O que que significa isso?

Por exemplo, se você está no ramo de fitness, o que que essas pessoas querem? Elas querem perder peso, ganhar massa muscular, elas querem perder peso? Como querem perder peso? Sem fazer exercício, com dietas, ou apenas com exercício, podendo comer o que quiserem?

Então, isso é conhecer a audiência. E como é que a gente faz isso?

Existem alguns artifícios que eu vou compartilhar com vocês pra conhecer melhor a sua audiência. E algumas delas, aqui, destacam quem realmente lida de forma profissional e quem ainda fica engatinhando e não consegue resultados.

A primeira coisa, é uma das formas principais de fazer, é com questionários.

Questionários, plataformas que podem auxiliar você: O Google Docs, o Wufoo.com, QuestionForm.com, SurveyMonkey.com, se eu não me engano, e tem uma série de outras, que é basicamente perguntar pra aquelas pessoas que estão na sua lista de contatos, que estão na sua audiência, o que que elas querem aprender.

Então, aí, tem várias coisas que a gente pode pegar…

O que que elas querem aprender? Quais são os medos dessas pessoas? O que que está impedindo elas de atingir um resultado específico? O que que elas querem de verdade? Quais são os sonhos delas e por que que ela está ali, dando aquele e-mail pra você?

Então, a gente precisa conhecer essas pessoas.

E é sempre bom saber que quando a gente fizer um questionário, esses dados dos questionários vão ser uns dos mais valiosos pra você, porque ele vai mostrar um mapa geral de quem que está seguindo você naquele momento, naquele tempo específico, e também, qual nível que ela está naquele processo de transformação.

Naquele exemplo que a gente deu de fitness, quantos quilos que ela quer perder, ou como que ela se sente, naquele momento, em relação ao físico dela, qual é o estado dela naquele momento e o que que ela quer, de fato, atingir.

Então, surveys (questionários) é uma ótima forma, que vai poder plotar uma visão geral da sua audiência, na sua plataforma de e-mail marketing, no caso, eu utilizo o MailChimp e recomendo, que é uma plataforma muito boa pra isso.

Tem outras coisas que a gente pode analisar também. Uma delas é a fonte daquela lead, daquela pessoa que colocou o e-mail pra você. E aqui que também vai separar muitas pessoas, que a gente pode ter vários tipos de lugares que a pessoa pode colocar um e-mail.

Pode ser através de um e-book gratuito que a gente está oferecendo, pode ser através de uma página de captura específica, de caixas de captura no blog, e aqui está uma dica exclusiva pra vocês:

É que é possível, nas caixas de captura que a gente coloca no blog, pegar também a fonte do artigo no qual ela se inscreveu, porque isso é um indicador do que que ela estava lendo, do que que ela estava interessada naquele momento em que entrou na lista de vocês.

Então, pra fazer isso e passar esse parâmetro, o MailChimp tem já alguns tutorias na Internet de como fazer isso, como colocar… como configurar a source (a fonte de onde aquela lead se inscreveu no MailChimp), e também, nesses formulários, a gente pode colocar um hidden field (um campo invisível com aquela fonte).

Então, agora, a gente não só tem dados de que aquela pessoa se cadastrou, por exemplo, através de uma caixa de captura após um artigo, mas a gente pode saber qual o artigo específico que ela entrou e que ela estava interessada naquele momento.

E também, a gente pode otimizar quais os lugares do seu blog que mais captura e-mail. Pode ser na página Sobre, que normalmente, tem uma captura boa, pode ser através de um Exit Pop Up, um Pop Up que aparece quando a pessoa vai sair do site, que converte muito bem nesse momento, pelo menos no LibertaçãoDigital.com, converte muito bem, pode ser no cabeçalho do site, então, assim, a gente tem dados, não só pra otimizar, mas pra saber exatamente de onde que ela veio, onde é que ela se inscreveu.

E eu acredito que muitas pessoas, elas… que muitos empreendedores também, ainda não fazem isso e só colocam que “Ah, essa informação veio de um post no blog”, mas não sabem qual post (ou artigo).

Então, é bom a gente saber exatamente, que a gente já tem um indicador da nossa audiência, de onde é que elas vieram, pra gente poder, de repente, oferecer alguma coisa específica para ela.

Outras formas boas pra segmentar. No MailChimp, também tem uma parte que a gente pode ir em grupos e criar preferências.

Temos uma audiência no nicho de negócios digitais, por exemplo, a gente pode falar:

“Quer aumentar o tráfego?” “Você quer aumentar o faturamento?” Você quer aumentar a conversão?” “Você quer ter mais exposição?”

Desta forma, a gente pode criar esses grupos, esses campos nas preferências, e de tempos em tempos, pedir pra aquelas pessoas na sua audiência ir lá e colocar suas preferências.

Assim, a gente já sabe o que eles querem, porque eles já foram ativamente lá e colocaram as preferências pra receber informações sobre aquilo.

A gente também pode analisar abertura e clicks de e-mails daquela sua audiência, por exemplo, se tua lista tem 100000 e-mails e, por exemplo, 5000 abriram um e-mail sobre perder peso sem fazer exercício físico, e 1000 clicaram, então, a gente já tem um indicador de que aquela pessoa, aqueles que clicaram, estão ativamente interessados naquele assunto.

Isto já é um indicador também, pra você refinar as suas campanhas com essa segmentação focada em quem tem mais probabilidade de querer aquele seu produto digital que você está oferecendo naquele momento.

E também, pra todas aquelas pessoas, não só que baixarem um material gratuito que vocês colocarem no site, mas também aqueles que comprarem algum produto, tanto seu como de afiliados, criar também um grupo no MailChimp e colocar aqueles e-mails daqueles compradores lá.

Assim, a gente vai ter mais informações e a gente pode fazer uma segmentação ainda maior, por vários fatores: Uma não enviar e-mails pra as pessoas que já compraram o produto digital, poder ver quem já comprou um produto específico e que a gente pode promover, oferecer uma outra coisa em cima.

Agora, o segundo passo é mapear o produto que você está promovendo. Ele pode ser o seu produto, como pode ser o produto digital de outra pessoa, não é mesmo?

Então, sempre quando a gente vai querer promover algum produto, a gente tem que conhecer aquele produto e saber se realmente ele é bom, e também, os pontos que ele pode não ser bom, pra quem que não é.

Você que realmente quer deixar o seu negócio de uma forma mais profissional, sempre adquira o produto digital. Caso você tiver um ótimo relacionamento com o produtor, normalmente pode ter acesso, mas eu sempre recomendo que busque comprar o produto, caso não tenha um relacionamento muito forte com aquele produtor, que assim, você vai conhecer de fato o produto, saber exatamente o que ele passa, qual é a possível transformação que ele passa, os pontos negativos, positivos, e agora, a gente vai plotar algumas coisas interessantes, que a gente já pode começar a plotar o quê?

Os benefícios. Qual que são os benefícios do produto digital? Qual é a transformação que ele está oferecendo?

E a gente pode também começar a entender qual é o avatar dos compradores. Quem compra de fato? Será que são homens, mulheres, faixa etária, então, agora, a gente já tem uma noção melhor de quem são aquelas pessoas.

Então, assim que a gente tiver acesso, adquirir o produto, e a gente começar a plotar essas melhorias, começar a plotar, mapear o produto digital: O que realmente ele é? Agora, tem uma parte crítica que é… a gente vai plotar melhorias.

É possível mapear o produto com mindmaps e ver o que que ele realmente oferece, e identificar pontos em que a gente pode complementar.

Teve… vou passar 2 exemplos pra vocês. O exemplo que eu já passei antes, então, da promoção da Tríade do Dinheiro, em que eu complementei aquele produto digital com um treinamento meu que encaixava na parte de enriquecimento, em que não era passado na Tríade. Então, ele se encaixava, é uma parte complementar, pra as pessoas interessadas.

Um outro exemplo muito interessante é do Michael Oliveira, ele fez uma promoção do Fórmula de Lançamento, e ele identificou que no Fórmula de Lançamento, não passavam tantas informações sobre como criar vídeos.

Então, ele criou um treinamento, um bônus específico pra as pessoas que comprassem o Fórmula de Lançamento pelo link dele, e também receberia esse complemento pra criação de vídeos e realmente conseguir implementar de uma forma mais rápida as estratégias passadas pelo Érico Rocha.

Então, sempre que você já tem um produto, benefício, transformação, pra quem que são, e mapear o produto e ver os possíveis complementos que a gente pode fazer, que a gente vai criar como bônus nosso para a nossa promoção.

Note que esses complementos podem ser outros treinamentos correlacionados, pode ser algum tipo de plataforma, pode ser algum layout, pode ser alguma planilha, pode ser até mesmo consultoria pelo Skype, pode ser hangouts colaborativos, então agora, que agente já comprou o produto digital e entendeu ele, a gente vai criar materiais bônus para a nossa oferta.

E essa parte, então, é um dos diferenciais de quem realmente consegue gerar mais resultados.

Já começar a pensar que a gente vai ter um bônus pra… novamente lá no passo anterior, pra os N primeiros do lançamento, um bônus pra todos, e a gente pode criar bônus adicionais, se a gente fizer eventos específicos, e a gente pode fazer, por exemplo, um hangout com o produtor daquele produto digital e, durante o hangout, oferecer um bônus para todos e um bônus para os N primeiros.

Então, a gente já vai vendo qual os bônus que a gente pode oferecer, o que a gente pode criar e agregar mais valor pra essas pessoas que estão, de fato, adquirindo um produto digital.

E outra forma dos bônus é, de repente, dar um produto físico, quem sabe, um e-book, ou não, um livro físico. Por que isso?

Porque a gente pode ver o tamanho da comissão que a gente vai receber e bolar ali um livro top do mercado naquele nicho e oferecer pra as pessoas. Então, a gente pode ver o tamanho da nossa comissão e encaixar aquilo ali no nosso planejamento.

Então, agora que a gente já bolou os bônus pra os N primeiros, pra todos, e pode ser também em eventos específicos, como hangouts, o que que a gente pode fazer agora? O que você vai querer fazer agora?

É criar materiais de divulgação. O que que significa isso?

Criar banners, que a gente pode criar banners pra Facebook ads, banners pra remarketing, banners pra colocar no nosso próprio canal de divulgação, a gente vai ter que começar a bolar e-mails promocionais, que a gente vai mandar pra nossa lista, e sempre lembrando dos passos anteriores que a gente anotou…

Do porquê que a gente está fazendo aquilo, dos benefícios, das partes positivas e negativas, por que que a gente acredita naquele produto transformacional, e-mails, a gente pode ter modelo de tweets, a gente pode também criar, então, esses modelos de Facebook ads. Então, criar os materiais que você vai divulgar.

E também, uma coisa que eu recomendo fazer é criar uma landing page, uma página mostrando a sua oferta: O que que você está ofertando, adicional, tanto pra o seu próprio produto digital, ou pra o produto de um terceiro, que a gente pode vender como afiliado.

Então, a gente pode criar uma página separada. Se você tem um canal que é um blog, criar uma página separada, que não é indexada no Google, e descrever todos os bônus que vão ser recebidos através daquela promoção, se comprar pelo seu link de afiliado.

E funciona muito bem também, não só listar os bônus, mas também você fazer um vídeo explicando por que acredita no produto digital e convidando as pessoas a terem mais informações sobre aquela oferta, informando as datas que ela vai ser possível adquirir aquele produto.

Então, é sempre bom fazer uma landing page pra gente promover. Por que isso? Porque tem vezes que quando… pra divulgação, que a gente vai chegar daqui a pouco, quando a gente dispara os e-mails já falando da promoção e preço, a taxa de descadastro é muito alta.

Se o produto digital for perpétuo, está permanentemente disponível no mercado pra compra, a gente pode criar a nossa própria janela de promoção.

Então, normalmente o que a gente faz, e depende muito do caso, mas essas janelas podem ir de 3 dias a 7 dias, ou até mais.

Mas vamos colocar aqui uma janela de 7 dias, pra essa promoção que a gente fizer. Se for um produto que abre e fecha o carrinho, como explicado lá no começo do vídeo, a gente vai querer seguir esse tempo da janela também do produtor.

Teremos datas, não é mesmo? A gente precisa saber essas datas:

Quando é que vai ser a abertura do carrinho, que é a principal, quando é que vai abrir o carrinho pra compras e fechar, se vai ter conteúdo de pré-lançamento, se é um conteúdo adicional, que vai deixar as pessoas empolgadas pra aquela compra.

E por que isso? Porque a gente vai ter exatamente as datas em que vai ter esses conteúdos disponíveis e que a gente também pode promover eles e quando é que, de fato, vai abrir o carrinho pra gente poder fazer uma promoção focada.

Então, o que fazer aqui? Quando a gente já tem essas datas, o que a gente pode fazer?

É bom a gente fazer um seed, que eles falam em inglês. O que é seeding?

É plantar uma semente. Então, se você tem, por exemplo, um blog de relacionamentos, ou até mesmo um blog de maquiagens, por exemplo, então, você é uma blogueira de maquiagens e sabe que uma amiga blogueira vai ter um produto disponível no mercado naquelas datas. Então, o que você quer fazer?

Você quer marcar um conteúdo de seeding. Você pode mesmo criar um conteúdo falando sobre essa outra blogueira, uma estratégia que ela te compartilhou, ou sobre o tópico, pode ser em texto, você pode fazer um vídeo sobre isso, ou o que eu acho mais legal ainda, fazer uma entrevista com essa outra pessoa do produto digital, (Tá passando um avião aqui), com essa outra pessoa e lançar ele mais ou menos uma semana antes de começar a sua oferta.

Desta maneira, você já vai plantar uma sementezinha na sua audiência, que aquela pessoa já é interessante e que se eu confiar nela… e você também está compartilhando a credibilidade com aquela pessoa.

Então, dentre essas datas, buscar, uma semana antes, fazer um seed, fazer um conteúdo relacionado com aquela promoção, pra audiência já ficar esperando alguma coisa. E o interessante que muitas vezes até, é possível que a gente crie algum… (Vamos deixar o avião passar?)

É possível que a gente crie algum vídeo na Internet, que nem o último que eu lancei agora, foi como aumentar, vender mais, em que eu só quis passar dicas de informação.

Passei 3 dicas de informação, que eu realmente achei interessante, fiquei comovido com uma mensagem de frustração que me enviaram, criei esse vídeo, e no final, é só um vídeo de informação, e eu recebi um e-mail de uma pessoa que estava falando:

“Marcus, cadê o link de compra? Porque eu quero comprar o produto agora, se não depois, eu vou procrastinar.”

Eu fiquei pensando: “Não tem nada pra comprar!”

Isso pelo fato de ela já pensar que fosse um seed de algum produto, e nesse caso, não tinha.

Mas sempre pensem então em fazer esse seed e saber quando é que vai ser o conteúdo. Se tiver pré-lançamento, então, normalmente, o produtor vai criar algum conteúdo adicional pra falar sobre o produto digital e o carrinho de compras.

Então, agora que a gente já tem essas datas, agente então está na fase de divulgação, de divulgar essa campanha. O que você vai querer fazer?

É criar um conteúdo de seed, plantar a semente naquela sua audiência, agora, a gente vai utilizar a nossa lista pra enviar esses e-mails, falando desse produto, fazendo a promoção.

Então, existem várias abordagens que é possível ser feitas. No caso de conteúdo de pré-lançamento, é sempre bom enviar pra aquele conteúdo de pré-lançamento, se for um outro produtor, e a gente está vendendo como afiliado.

E se não tiver conteúdo de pré-lançamento, a gente pode fazer um seed mais complexo: Fazer uma entrevista mais longa, por exemplo, uma semana antes daquele lançamento.

E agora, quando… fazer esse follow-up de e-mails pra o conteúdo de pré-lançamento, e ficar muito atento no carrinho de compras. Se for… que abre e fecha, a gente sempre tem que prestar atenção no primeiro dia, porque normalmente no primeiro dia é que tem um pico de vendas maior.

Então, as chances de maximizar esses resultados vai ser no primeiro dia. Então, enviar um e-mail em torno das 7:00 da manhã pra aquela sua audiência, falando que o carrinho abriu, então, a oportunidade é agora, e também, nesse dia, uma das coisas que eu acho muito interessantes de fazer é mandar um sobre a abertura do carrinho já às 7:00 da manhã, e mais ou menos lá pelas 4:00 da tarde, enviar um e-mail pra pessoa ir pra sua landing page, pra também checar os seus bônus.

Agora, você pode estar pensando assim: “Marcus, eu só envio esse e-mail pra essa landing page que eu criei quando abrir o carrinho?”

É possível que não.

A gente pode fazer isso antes, talvez 1 ou 2 dias antes da abertura do carrinho, mas sem colocar informações… os links de afiliados lá. Só fazer uma página explicativa do que está por vir. Então, a gente enviar um dia antes e, na hora do carrinho, então, informar às 7:00 da manhã pra as pessoas, pra sua lista, pra elas irem pra página de vendas, e fazer, de repente, um follow-up às 4:00, enviando pra o pessoal a landing page com mais detalhes.

Então, esse primeiro e-mail, ele é crítico, porque é quando as vendas… mais vendas acontecem. E também no último dia, que tem um pico de vendas no último dia, então, sempre queira fazer alguma coisa especial nesse último dia, enviar também e-mails, pra não perder essas vendas.

E ficar atento a eventos, como webnários informativos, e no final, pode ter um pitch de vendas. Então, caso tiver um webnário, também eu recomendo que envie um e-mail pra sua lista, que aqueles produtores…

No webnário, já acontece uma boa quantidade de vendas neles também. Então, esses são os principais pra enviar pra sua lista. Você pode ser o quão agressivo você quiser, mas é sempre bom lembrar lá na parte de segmentação, falamos antes que podemos ver no MailChimp, quantos clicaram pra abrir, quem abriu e clicou, quem abriu e não clicou, e ali, a gente pode, de repente, só informar, aquelas pessoas que clicaram e se informaram sobre o assunto.

Então, essa é uma forma mais poderosa da gente não enviar muito conteúdo que as pessoas não querem pra sua lista.

Então, a gente pode ver, de repente, o pessoal que abriu e clicou, eles têm muito potencial de compras, então, só envia pra eles, pra não incomodar o resto das outras pessoas, que não têm interesse nenhum naquele tipo de produto ou serviço digital.

Então, agora, a gente já viu como lidar com a lista. Então, agora, tem outras formas também de maximizar esses resultados, não só as pessoas que estão na lista de você, mas você também pode utilizar uma coisa, que é comunidades no Facebook, que a gente pode fazer hipersegmentação.

Ver de antemão qual as comunidades que são correlacionadas com aquele nicho de mercado, que têm mais potencial de ter pessoas com perfil parecido, e extrair os identificadores das pessoas no Facebook e jogar anúncios só pra elas, que eles chamam “Hipersegmentação no Facebook”, com um software chamado Social Lead freak.

Até o dia de hoje, ele tem funcionado, então, tem que ver direitinho se ele ainda está funcionando pra você, que é possível que no futuro, não funcione.

Então, é bom utilizar enquanto ele está funcionando aqui que pode extrair exatamente as pessoas que já estão na comunidade, então, elas já têm um potencial maior de compra. Comunidades correlacionadas de outros produtos digitais também, correlacionadas no seu nicho.

Por que isso?

Porque muitas vezes, quando a gente publica na nossa fanpage, pra quem deu Like, ou pra os amigos dos fãs, pode mandar pra muitas… pra tia, pra os tios, pra papagaio, pra cachorro, e o resultado acaba sendo, normalmente, bem mais baixo do que procurar exatamente aquele avatar de pessoa que quer comprar aquele produto.

Então, hipersegmentação no Facebook durante o tempo dessa campanha que você vai estar rodando, e também, nós temos o remarketing ou retargeting, que é no caso de pessoas que já visitaram o seu site, e você pode utilizar banners pelo Google Adwords, apenas pra aquelas pessoas que já acessaram seu site, então, elas podem ver um banner que pode ser tanto pra um produto seu.

Um dos exemplos que eu utilizei foi de um dos meus treinamentos, o Profecia digital (vou colocar o banner aqui), que eu utilizei, que é ‘Nômade Digital Recrutando Empreendedores de Sucesso’.

Então, eu utilizei pra o meu próprio produto digital, pra fazer um remarketing pra as pessoas que acessaram meu site pra irem pra essa landing page, ou carta de vendas, e também, um outro que eu utilizei foi um bônus especial pra quem tava comprando a Tríade, também receberia um dos meus treinamentos.

Então, a gente pode fazer esse retargeting como afiliado.

Muita gente não utiliza isso, só utiliza quando é produtor, mas como afiliado, é possível fazer. Quem entrou, por exemplo, no seu blog, você pode colocar um banner falando… a sua carinha, a carinha do outro produtor… bônus pra quem também adquirir aquele outro treinamento.

Então, no meu caso, foi pra Tríade, e eu coloquei lá os 2 logos da Tríade e do Libertação Digital, então, o pessoal clicava, ia pra minha landingpage privada e acessava as informações, e depois, iam pro site de vendas pra realizar, ou não, a compra.

Então, retargeting, pensem em fazer, mesmo como afiliado, que funciona muito bem, se feito de forma correta.

Então, esses foram uma série de passos pra auxiliar você a ampliar os seus resultados, começar a se profissionalizar no mercado e realmente fazer um impacto maior, e não só buscar aquela renda extra ou tratar como hobby.

Mas realmente tratar como uma pessoa que está buscando viver disso, compartilhar suas experiências como expert, ou como afiliado, e ter mais resultados e impactar de maneira positiva o mercado.

Por isso que sempre quando for promover o produto digital de outra pessoa, sempre assegure-se da credibilidade do produto, se realmente o produto digital é bom, se tem pessoas gostando, se tem comentários positivos e depoimentos. E só assim que realmente a gente vai conseguir desenvolver uma sociedade melhor.

Então, agora, eu fiquei pensando aqui, eu quero mostrar pra vocês, passar mais umas dicas finais pra vocês, mas num lugar bem inusitado que eu fui ontem, e a gente tem que subir uma montanha e descer perto do mar, então, vamos lá comigo, que eu vou passar as últimas informações pra vocês nesse lugar louco demais! Então, fica aí!

Recomendações finais. A primeira é: Sempre quando a gente for fazer algum tipo de oferta pra produtos de parceiros, quando a gente vai vender como afiliado, é muito bom ter essa sinergia com o produtor.

Criar um relacionamento, e muitas vezes, não é uma coisa que a gente faz de uma hora pra outra. Tem que colocar esforço, tem que se empenhar, porque se não, acaba.

Portanto, é sempre bom a gente pensar em criar uma sinergia, uma energia positiva, pra gente realmente fazer, não só uma promoção melhor, mas gerar uma transformação na vida daquelas pessoas que estão adquirindo algum tipo de treinamento.

Então, pense nisso: Em se empenhar, se esforçar, pra construir esses relacionamentos.

E a outra é ler o livro A Ciência da Influência e Persuasão do Robert Cialdini, que é um dos livros que vai ajudar muito você na hora de mandar esses e-mails, e fala de alguns gatilhos psicológicos que a gente pode utilizar, como afeição, prova social, comunidade, então, estude esse livro e comece a utilizar alguns elementos nas mensagens que você envia por e-mail e também durante essas ofertas.

E o interessante é que você pode aplicar algumas coisas desse livro, como prova social, na sua landing page.

Adicionar elementos de credibilidade, tanto sua, como alguém que está referenciando um produto, ou se já é produtor também, onde é que você já apareceu, depoimentos de outras pessoas, recomendações de outros experts, que isso pode fazer uma diferença muito grande no seu negócio.

E finalmente, eu gostaria de agradecer demais o João Resende e o Mateus Bicalho, não só por estarem ajudando, facilitando conteúdo de qualidade e informação, pra as pessoas se aprimorarem e aprenderem a utilizar a Internet de uma forma de alavancar, não só negócios, mas o estilo de vida também.

Então, parabéns ao João Resende e ao Mateus Bicalho pelo excelente trabalho, e que continuem cada vez mais melhorando essa plataforma, que agora é pioneira no mercado brasileiro.

E parabenizar você também por estar aqui comigo nesse…

Não sei se você tirou uma tarde, uma manhã, uma noite, pra assistir esse vídeo, mas se você assistiu até esse momento, significa que você realmente está empenhado com seu crescimento profissional e pessoal, e que acredita que a Internet pode ser uma plataforma fantástica pra você alavancar a sua mensagem para com outras pessoas.

Então, fico muito feliz e honrado também, por estar aqui contribuindo com o seu crescimento, e eu sou o Marcus Lucas, nômade digital, fundador do LibertaçãoDigital.com – o lugar que você pode ter mais informações e vídeos gratuitos de como alavancar seu estilo de vida e seu negócio.

Então, se inscreve lá, pra receber vídeos gratuitos!

E vamos aproveitar um pouco esse final, nessa praia reclusa, que não tem ninguém aqui perto, completamente isolada, explorando um pouco com você. Então, acho que eu vou tomar um banho pra comemorar o final, queimar a careca aqui com vocês…

E você… vejo em breve. Forte abraço!

Fique Atualizado, É 100% Grátis!

Gostou deste artigo? Então digite seu e-mail para receber atualizações:

O que você achou da estratégia de 5 fases para faturar mais alto com produtos digitais? Já utilizou ou pretende utilizá-la? Discuta abaixo.

ARTIGOS RELACIONADOS
  • Bonieky Lacerda

    O link da Profecia está quebrado, está “htp” ao invez de “http”, por isso não entra.

    • Olá Bonieky,

      Link alterado. Grato.

      Forte abraço!

  • Bonieky Lacerda

    Marcus, ótimas informações e ótimo formato de gravação, vejo conteúdo e ainda conheço essa maravilhosa praia Thailandesa.

    Mas tenho uma pergunta… Muitas pessoas criam negócios digitais com o objetivo de ter mais liberdade pra viajar pra outros países e culturas. Mas uma coisa muitas pessoas não tem conhecimento porque nunca puderam vivenciar de forma intensa, que é, viajar o tempo todo é INTENSAMENTE cansativo.

    Você procura, ao chegar em lugares novos, criar algum tipo, nem que mínimo, de raiz? Por exemplo, alugar um apartamento (ao invez de ficar em ho(s)tel), enfim, você “se estabiliza” naquele local por algum tempo? Ou está sempre mudando e sempre “pronto pra ir embora”?

    Outra coisa, você possui produtos perpétuos (além do Graduate In Japan) que lhe garantem algo “contínuo” ou você só faz lançamentos, arrecada aquela quantia X e vive daquilo até o próximo lançamento?

    Já adianto o obrigado pelas respostas!
    Grande abraço!

    • Olá Bonieky,

      Não é necessário viajar o tempo todo. Particularmente, eu não faço isso.

      Prefiro morar por 3 meses ou mais em um país para aproveitar uma imersão mais profunda e entender os ‘maneirismos’ daquela cultura.

      No entanto, é sempre bom aplicar o minimalismo para não gastar com coisas desnecessárias e, se aplicável, estar pronto para colocar o pé na estrada novamente.

      Estamos sempre reformulando produtos e estratégias, possuímos mais de um produto contínuo.

      Abraços!

  • Caio

    Conteúdo muito bom! Valeu Marcus, Abraço!

  • amei!!

  • técnicas de vendas! fantástico um abraço

  • Saritha

    Adorei as dicas sobre vendas! E que praia maravilhosa essa deserta! Uma inspiração com certeza…

  • Grande Marcus… Seus vídeos sempre nos passam muito conhecimento junto à lugares paradisíacos, mas dessa vez você conseguiu dar uma super aula e com um visual que para quem adora praias de águas cristalinas, assim como eu, mais parece um vídeo de relaxamento com alto nível de produção.
    Te agradeço por este conteúdo de alto valor. Um abraço!

    • Olá Claudio,

      Esta praia foi selecionada a dedo pois, como pode ver, não tem muitas pessoas ao redor. Sensação ótima de tranquilidade e relaxamento.

      Obrigado por contribuir nas discussões.

      Um grande abraço!

  • Marcus… só dicas porrada em fera! hehehe

    Olha, eu queria te fazer uma sugestão… vc poderia fazer um mapa mental dessa palestra com as dicas e criar uma esqueeze pro pessoal baixar… o que acha?

    Sou muito grato a todas as contribuições que você tem feito pela minha carreira, e pode ter certeza que essa foi uma das grandes!

    Grande abraço amigo e tudo de bom!

    • Olá Cristhian,

      Sugestão sobre mindmaps anotadas. Analisaremos o tempo necessário para converter o conteúdo neste formato.

      Seja sempre bem-vindo nas discussões por aqui.

      Forte abraço!

  • Carlos Roberto

    Obrigado Marcus pela palestra e por compartilhar seus conhecimentos e experiências, foram 50 minutos muito bem investidos e repleto de novos conceitos para mim.
    Abraços

    • Olá Carlos,

      Grato pela sua participação nos comentários. Feliz que tenha aprendido bastante.

      Grande abraço!

  • Olá Marcus,

    O vídeo mostra 5 passos para faturar alto com produtos digitais em uma sequência que, a meu ver, é lógica. É necessário primeiro conhecer a audiência para depois escolher os produtos a se promover e depois fazer a divulgação de forma efetiva. E ainda vieram duas excelentes dicas extras. Só tenho a dizer que aprendi – e muito – com esse vídeo nesse lugar maravilhoso.

    Gratidão por compartilhar os conhecimentos! Grande abraço e sucesso!

    • Grande Fabio,

      Obrigado pelas palavras gentis e pelo alto nível das suas contribuições.

      Qualquer coisa, estou a disposição.

      Abraços!

  • Diego G.

    Pra quem esta começando do zero tu indica qual curso ?