Digite seu e-mail abaixo, e alavanque sua vida – e seu negócio – para o próximo nível!
* Anti-SPAM: Seus dados nunca serão vendidos nem repassados para terceiros.

Mentalidade

7 Características Essenciais da Mentalidade Empreendedora. #8 é um Bônus Muito Especial.

Por

Como podemos desafiar nosso próprio pensamento para alcançarmos melhores resultados? Esta é a marca da mentalidade empreendedora.

Alguma vez, você já parou para pensar no que pode distinguir aqueles que
têm, ou buscam desenvolver, uma mente empreendedora?

A oportunidade de buscar lapidar a mente empreendedora está disponível nas pontas de seus dedos….

Opostamente ao espírito empreendedor, a mentalidade empreendedora não constitui uma habilidade nata, e sim uma adquirida ao longo do exercício de empreender.

Mentalidades empreendedoras são muito mais um estilo de vida que propriamente um trabalho. Então, quais são as características essenciais de uma mentalidade empreendedora?

1. Mentalidade Empreendedora Criativa.

A semente do empreendedorismo é a habilidade de ver as coisas de maneira diferente. Não é a toa que um dos grandes visionários do nosso século destacou:

“Pense de maneira diferente.” – Steve Jobs

Tanto faz se com novos produtos ou novos processos, a mentalidade empreendedora é guiada pelo impulso de ver lacunas no mercado e disponibilizar inovações para preenchê-las.

Embora não seja a qualidade principal para o sucesso, a criatividade pode ser a habilidade mental mais importante.

Pessoas que possuem mentalidade empreendedora se perguntam todos os “SEs” que levam à visão crítica e têm habilidades para lançar mão do que elas mesmas já sabem, a fim de disponibilizar informações frescas e novas maneiras de pensar sobre um problema.

2. Desconfiança Do Previsível.

Empreendedores tendem a não trabalhar sob a suposição de que o produto é uma aparição previsível.

Especialmente em novos nichos de mercado e com novos produtos, nos quais dados são largamente interpretativos ou extrapolados, uma mentalidade empreendedora desconfia do tipo previsível.

Um estudo realizado pela revista Inc. descobriu que 60% dos seus 500 CEOs não escreveram planos de negócio anteriores ao lançamento de suas empresas, e apenas 12% fizeram pesquisa de mercado.

Estes empreendedores se dão conta de que criar algo novo é uma competição evolutiva efervecente, e ninguém pode saber sobre as inovações com uma determinada parcela de certeza.

É como se o pensamento deles, livre dos “nãos” dos produtos, começasse a ser construído, testado e refinado.

3. Conforto Diante Da Incerteza.

Da mesma forma, uma desconfiança diante do previsível e uma análise podem criar uma atmosfera onde a regra é a incerteza. De fato, a incerteza é a essência da mentalidade empreendedora.

Os empreendedores se sentem confortáveis existindo neste espaço entre a ideia crua e o produto bem sucedido. E eles tendem a saber lidar bem com as longas fases de transição entre invenção, revisão e teste.

4. Abertura Para Novas Experiências.

Uma sensação de conforto com as novas experiências, ou a disposição consciente para buscá-las mesmo na presença do desconforto, vai além do preparo e do aprendizado com os erros.

A habilidade para experimentar produtos, processos e novas invenções, não importa aonde os resultados possam levar, é o elemento chave desta qualidade da mentalidade empreendedora.

É muito difícil observar totalmente que muito do que chamamos de experimental é bastante previsível. A maioria das pessoas se sentem confortáveis testando produtos e sistemas com um baixo número de variáveis. Quando os resultados caem bem, partimos para o próximo passo.

Mas para empreendedores de sucesso que estão trazendo alguma novidade para o mercado, experimentar algo novo pode ser verdadeiramente… experimental.

Deixar de lado as expectativas e deixar que os resultados levem você em uma direção completamente nova é um dos atributos que marcam uma verdadeira mentalidade empreendedora.

5. Humildade Funcional.

Precisamos nos policiar e sempre termos em mente: egos podem destruir as melhores ideias.

Empreendedores comprometidos em resolverem o problema de um negócio ou reinventarem um produto ou serviço, dispõem de uma humildade funcional.

Eles entendem que seus egos apenas têm utilidade para mover suas ideias a diante, não para ditar tendências, nem para “bater pé” e fazer com que os resultados saiam de acordo com uma ideia prepotente.

Os melhores empreendedores são capazes de gerar e promover suas próprias ideias, mas pensam de maneira colaborativa, são altamente focados nas soluções e escutam atentamente às suas audiências.

6. Habilidade De Arriscar (Calculadamente).

Aqueles possuidores de uma mentalidade empreendedora tendem a correr riscos calculados em troca de recompensas maiores.

Em um hangout ao vivo que aconteceu recentemente, sobre liberdade financeira, um estimado amigo, considerado um dos cinco maiores educadores financeiros do Brasil, fez a sábia colocação:

“Quem será que está se arriscando mais, uma pessoa com um emprego normal ou um empreendedor/investidor?

O assalariado normalmente tem apenas uma fonte de renda, enquanto o investidor/empreendedor visa múltiplas fontes.” – Rafael Seabra

Se você não pôde comparecer neste hangout ao vivo, a reprise ainda está disponível através deste link.

Se faz sempre interessante guardar a seguinte frase de Elbert Hubbard em nossas mentes (ou em um papel dentro da carteira): “Fracassado é o homem que erra e não é capaz de aproveitar a experiência”.

7. Ir Em Busca De Oportunidades.

Ser aberto a novas oportunidades pode fazer significante diferença rumo ao sucesso. Indivíduos com mentalidade empreendedora são abertos a oportunidades e estão preparados quando elas chegam.

Este tipo de mentalidade afeta a forma com que os empreendedores tomam decisões e veem as oportunidades.

Uma mente empreendedora não é facilmente alcançada por todas as pessoas, devendo algumas trabalhar duro por longo tempo para desenvolvê-la.

Os empreendedores de sucesso não estão apenas dispostos a trabalhar duro, e sim a trilhar o caminho mais difícil, a fim de chegarem às maiores recompensas.

Desenvolver uma mente empreendedora pode aguçar suas lentes para identificar mais facilmente tendências, oportunidades e mais opções em geral.

#8. Um Bônus Muito Especial Para Você…

Para incentivar o desenvolvimento de mentalidades empreendedoras, é com enorme prazer que abrimos ao público uma aula privada sobre mentalidade e superação, oferecida à primeira turma oficial do Libertação Digital

Coloque esse vídeo no seu site (copie e cole o código HTML)

* E um agradecimento mais do que especial a todos os instrutores-colaboradores, que não apenas dedicaram tempo, mas que contribuíram compartilhando suas experiências únicas nas suas jornadas no empreendedorismo.

Muitos daqueles que possuem um emprego regular têm buscado maneiras de trabalharem por si mesmos e, com a revolução da Internet, tem aumentado o número de pessoas que buscam empreender online, com a finalidade de se libertarem de limitações físicas, de tempo e de espaços geográficos.

Poder construir negócios próprios, bem como uma vida mais autônoma e livre, que vá ao encontro dos benefícios de se trabalhar onde e quando se quiser e de acordo com os interesses pessoais de cada um.

Podemos começar a quebrar tabus de velhos pensamentos que nos privam de explorar novas ideias, assumir o comando e lançar nosso próprio negócio.

Empreendedorismo de ser muito mais considerado como uma jornada que apenas um destino, quando nós mesmos nos puxamos para frente e nos exploramos para descobrirmos exatamente do que somos capazes.

Que tipo de benefícios poderíamos criar se começássemos a pensar diferente?

Com tempo, prática e determinação, todos podemos começar a pensar mais como bons empreendedores…

Por fim, tenho uma pergunta para você…

Você tem alguma opinião diferente ou algum ponto complementar sobre desenvolvimento de mentalidade?

Deixe sua contribuição nos comentários abaixo.

Um forte abraço,

Marcus Lucas - Assinatura  

“Antes tínhamos uma crise de sobrevivência e agora temos uma crise de oportunidades. Há um monte de oportunidades lá fora. A questão é saber quão bons nós somos para tirar vantagens delas.” – Paul Allaire

Fique Atualizado, É 100% Grátis!

Gostou deste artigo? Então digite seu e-mail para receber atualizações:

Se este artigo foi útil ou inspirador, ajude a espalhar esta mensagem compartilhando no Facebook. E também participe nas discussões abaixo! 🙂

(Visitado 2.860 vezes, 10 visitas hoje)
ARTIGOS RELACIONADOS
  • Donato Barros

    Marcus Lucas, parabéns pelo seu conteúdo e a forma com que
    aborda questões humanas e o empreendedorismo. Os seus conteúdos não são criados para os “Robôs”, entretanto para O empreendedor.

    Você se mostra muito sagaz e ousado em abordar temas que no
    Brasil, a mídia parece esconder tais estilos de vida. Quem não estar atento pode sofrer o preço de ficar preso a “Matrix do consumo”.

    Na minha visão, ser empreendedor não deve estar relacionado com
    o ter muito dinheiro, ou até mesmo se sentir mais importante do que outro. Pelo
    contrário, há uma questão de responsabilidade com o mundo, que todos nós e
    inclusive o empreendedor deve se estar presente.

    Se a humanidade pensasse no próximo, talvez o mundo não
    sofreria com questões de desigualdades.

    E só pra reforçar… Parabéns mais uma vez! 🙂

    Até mais,

    • Olá Donato,

      Obrigado pelas palavras gentis e voto de confiança.

      Achei fantástica a sua colocação sobre pessoas que ficam presas na “matrix do consumo”, comprando coisas que não precisam para impressionar pessoas de quem nem gostam.

      Acredito que é uma das nossas responsabilidades alertar outras pessoas, principalmente adolescentes, sobre esta questão e, juntamente com isso, buscar melhorar as sociedades em que vivemos.

      Ótima a sua contribuição, espero que continue agregando valor por aqui 🙂

      Um forte abraço!

  • Marcus, tomei conhecimento da sua existência poucos dias atrás através do Felipe Pereira, em uma reunião que fizemos aqui no Recife, e desde então tenho estado atento ao seu conteúdo.

    A idéia de viver como nômade digital me fascina absurdamente há anos e tenho encontrado nos seus ensinamentos toneladas de motivação e boas razões para me jogar de cabeça nesse empreendimento.

    Parabéns pelo artigo, realmente excelente. Espero que possamos estreitar os laços. Estarei sempre por perto, de olho em tudo.

    Um grande abraço!

    • Olá André,

      Fico muito feliz por saber disso. Envie um forte abraço ao Felipe Pereira por mim, por favor.

      A quantidade de brasileiros que são nômades digitais ainda é pequeno, mas este número tem crescido bastante nos últimos meses. Quem sabe não encontro você no sudeste asiático em breve?

      Obrigado pelas palavras gentis, e sinta-se a vontade para participar dessa e de discussões futuras.

      Um grande abraço!

      • Estou planejando a minha primeira incursão nômade para o primeiro semestre de 2015, Marcus. Espero que tudo dê certo e que eu possa realizar esse sonho de tantos anos!

        O sudeste da ásia é, sem dúvida, uma possibilidade. Ainda estou estudando o destino. Vejamos o que acontece!

        Mantenho você informado!

        Um grande abraço e seguimos conversando. É um prazer estabelecer esse contato com você!

        • Olá André!

          Me mantenha informado sim. Quem sabe não nos encontramos nessas aventuras pelo mundo! 🙂

          Se precisar de qualquer recomendação, sugestão ou dica sobre os destinos que você têm em mente, só colocar aqui baixo.

          Um forte abraço.

          • Marcus, vou aproveitar a oportunidade e fazer uma pergunta importante para quem está planejando a primeira empreitada nômade: levando em conta a experiência que você tem hoje, qual o país que você indicaria como primeiro destino?

            Estou olhando bastante para Irlanda, especialmente por ser um país europeu de língua inglesa. O meu inglês é apenas razoável, então seria uma oportunidade interessante para melhorá-lo ao mesmo tempo em que realizo esse sonho.

            Mas estou realmente aberto a considerar outras possibilidades.

            Um abraço e seguimos conversando!

            Valeu a força!

          • Olá André!

            Nunca fui para a Irlanda, mas tenho uns amigos lá no momento.

            Minha primeira experiência de passar meses fora foi nas Filipinas, onde o inglês também é língua oficial. Tive uma experiência bárbara lá, e foi onde adquiri a fluência de fato.

            É um país com o custo de vida baixo e possui praias e lugares paradisíacos. Também, como foram colonizados por espanhóis, muitas coisas da cultura são parecidas com a nossa (como a religião, amistosidade dos filipinos, algumas palavras parecidas, e outras coisas).

            Espero ter ajudado você de alguma forma 🙂

            Forte abraço!

  • Caio

    Excelente conteúdo, Marcus! Existe muito ruído pelo mercado, porém é nítido que o conteúdo abordado por você é diferenciado.

    Abraço fera! 😉

    • Grande Caio,

      Obrigado pelas palavras e voto de confiança.

      Um forte abraço e seja sempre bem-vindo por aqui.

  • Olá Marcus,

    Ninguém nasce empreendedor, mas com a mentalidade correta pode-se tornar um – por que não? As 7 características apontadas no artigo são de extrema importância para quem quer ser empreendedor, para quem quer oferecer algo de diferente às outras pessoas. Aliás, a mentalidade empreendedora é como uma academia, deve ser sempre exercitada, pois do contrário corre o risco de se atrofiar.

    E o hangout? Só posso dizer que aprendi várias coisas (disciplina, meditação, zona de conforto, um pouco de idiomas, etc.), são os conceitos colocados em prática, com boas doses de animação e energia pra lá de positiva.

    Parabéns por mais esse conteúdo. Grande abraço e sucesso sempre!

    • Grande Fabio!

      Ótima a sua colocação: “A mentalidade empreendedora é como uma academia, deve ser sempre exercitada, pois do contrário corre o risco de se atrofiar.”

      Estaremos realizando mais hangouts em breve, seria fantástico termos você, sua viola e seu conhecimento. Valor e energia positiva garantidos!

      Um forte abraço, Fabio!

      PS) A propósito, o amuleto já chegou?

      • Olá Marcus,

        Estou ansioso pelos novos hangouts, com viola e tudo mais. E quando ao amuleto, já está no Brasil, mas ainda não chegou.

        Forte abraço!

        • Olá Fabio!

          Me avise quando chegar 🙂

          Forte abraço e até breve!

  • Olá Marcus Lucas, Ótimo artigo!!!
    Depois que descobri que o sucesso está ligado à mente que devemos ter, não apenas às ações, tudo ficou mais fácil!
    Um grande abraço!

MARCUS LUCAS
CEBU, FILIPINAS

Marcus Lucas, além de Mestre em Sistemas de Informações Globais e Telecomunicações pela Waseda University, Japão, é empreendedor digital nômade e autor, apaixonado por automação de negócios e lifestyle business.